segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

A aldeia da roupa branca

Querido mundo,
é já amanhã que se vai repetir a seca do costume,
com os suspeitos do costume a que se chama comummente "a minha família".
Visto que já me havia queixado,
vou só deixar aqui o meu repetido lamento,
por amanhã ser de novo mais uma tarde a ver o mesmo filme de sempre "em família":


*Aldeia da Roupa Branca (para quem não sabe)*
Assim sendo,
acho que vou adoptar uma postura badalhoca,
e pensar que a roupa só ficou branca porque o Natal pede aconchego,
e nada melhor do que nos aconchegarmos em conchinha,
até não podermos mais,
e nos virmos até que a roupa fique branca...
(*quase como aquela parte nos casamentos do "até que a morte nos separe... só que morrer a meio ou no fim da queca não tem piada*)
Perdoem-me, mas só assim consigo tolerar a reunião dos elos genéticos que pouco mais me dizem do que "não prestas, não sabes fazer nada bem, és uma merda e afins".

Tenho dito.

11 comentários:

  1. Bem... Visto que não é o fim do mundo... Desejo que possas transportar-te para a aldeia da roupa branca ou qualquer outro sítio onde tudo é mais tranquilo e genuíno.

    Beijos em ti minha linda

    Só tu saberás do teu valor... Ele pode ser reconhecido apenas por quem te ama e quer bem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E assim foi. Assim fui aliás...
      Obrigada pelo apoio Om Nu(a)nce!
      Reconfortas-me sempre!!
      Obrigada!!!

      Eliminar
  2. Então assim sendo, vem-te todinha...
    :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim fiz! Tempo para mim, para um orgasmo bem bom.

      Eliminar
  3. Esta foi a tua postagem 69. Sim, é a piada fácil :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahaha Realmente é. Mas tiveste sorte porque como não tinha reparado que era até me ri :P

      Eliminar
  4. Espero que a coisa tenha sido melhor do que o que estavas à espera.

    Comigo correu tudo bem, porque não fui lá.

    Um beijinho muito grande,
    Ana

    P.S. Nós gostamos de ti.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nop.. foi a mesma merda de sempre.
      Eu ainda não posso optar por não ir porque ainda cá estou...
      Do alto dos meus 23 anos ainda não tenho independência suficiente para tal.. e que merda que é...
      Com curso acabado, mestrado na mão, média de 16 .. enfim.
      Já chega que eu nao sou de deprimir!

      BEIJINHO ENORME

      PS: EU TAMBEM GOSTO MUITO DE TI!

      Eliminar
  5. Para o próximo ano arranjas as coisas com antecedência e vais para casa de outra família.

    Fiquei surpreendida ao ver a tua idade, porque embora isto seja um blogue de gaja, revelas bastante maturidade, mas eu acredito realmente que a nossa idade não é o somatório dos anos vividos, mas sim aquilo que ganhámos/acumulámos durante esses anos que vivemos.

    Aproveita agora, não para deprimir, mas para apreciar o que a vida te dá e gozar todas as oportunidades que surgirem.

    Beijinho muito grande,
    Ana

    ResponderEliminar
  6. fodasse! tu tens a certeza q não tens mesmo uma irmã no norte? é q eu sofro do mesmo: eu nao faço nada, eu sou uma burra, ninguém me pega e bla bla bla..até ja ponderei ficar "doente" no natal lol

    ResponderEliminar